– Aha! Delicioso, Professor! Esta passagem alusiva à preocupação do “Azul” com as nossas bactérias é profética, se não mesmo recheada de justiça poética, não concorda?

Abernathy parecia meio encabulado, respondendo apenas:

– Hum, pois, mas será melhor ler o texto até ao fim, Mr. Fowler.

– Está bem. Caramba, homem, você às vezes é um desmancha-prazeres. – Prosseguiu a leitura:

2ª Entrada

Aterrámos. O contacto com o solo foi mais violento que o esperado, e como receávamos, os nossos próprios bípedes-gado, que trazíamos para sustento, sucumbiram ao impacto. Agora teremos de determinar rapidamente a viabilidade de nos alimentarmos das espécies locais, pelo menos até podermos gerar uma nova fornada dos nossos nas incubadoras.

A gravidade superior, como previsto, complica tudo, e apesar de os elementos da Casta da Tecnologia garantirem que tal não irá impedir o bom funcionamento dos trípodes e das outras máquinas que trouxemos, o facto é que todos aqueles entre nós que não usarem exosqueletos vão ter o seu movimento lentificado, na melhor das hipóteses. Não poderemos permitir que isso interfira com o trabalho, mas irá ser mais complicado. Obviamente, o grupo com prioridade na atribuição dos exosqueletos é a Casta da Guerra.

A propósito disso, pouco depois da nossa aterragem, vimo-nos rodeados dos autóctones deste mundo, sem dúvida assombrados e curiosos com a nossa presença. Várias dezenas deles juntaram-se nas imediações da cratera onde o Primeiro Cilindro ficou encalhado. Não traziam, aparentemente, armas e alguns pareciam querer comunicar connosco agitando no ar pedaços de tecido. Não sabemos o significado de tal gesto, parece ser um código rudimentar, de tal forma que nenhum dos nossos cientistas até hoje perdeu o seu tempo a descrevê-lo ou descodificá-lo.

Seja como for, o Sumo-Comandante entendeu ser uma excelente oportunidade de iniciar a sua tarefa, e através da escotilha activou um canhão portátil condensador de calor, incinerando efectivamente a maior parte da multidão. Alguns conseguiram fugir, o que também serve o propósito da Casta da Guerra – assim espalham a história da superioridade Marciana e com ela, o terror, que enfraquecerá as suas mentes débeis.

Gostaria que tivéssemos aproveitado para capturar alguns espécimes para poder iniciar os meus estudos, e verbalizei-o ao Sumo-Comandante. Ele garantiu-me que em breve irei ter todos os espécimes de que possa necessitar, assim que os trípodes estiverem funcionais.

Fowler recordou o primeiro contacto em Horsell. Embora não tivesse estado lá, o relato dos sobreviventes era histórico. A aparição de um Marciano, a reacção de horror que causou, e o massacre que se seguiu, com os raios de calor. Mais tarde viria a captura de humanos durante os ataques. Continuou a ler.

3ª Entrada

Finalmente, os nossos irmãos da Casta da Guerra dignaram-se a capturar alguns autóctones. Esta espécie ainda usa reprodução sexuada, e têm dimorfismo sexual. Tenho estado a observar um elemento de cada. Embora a camada de tecidos artificiais que usam para recobrir os seus corpos seja muito distinta, removido esse factor, os seus corpos não são significativamente diferentes. A bioquímica de base é igual, pelo que serão susceptíveis às mesmas toxinas e aos mesmos microrganismos. Um dos géneros tem uma cavidade interna adicional que, imagino, servirá para gerar ovos, ou mesmo as crias da espécie. O nativo desse género – chamar-lhe-ei “cavitado” – que estudei emite sons mais agudos que o não-cavitado. Este último tem uma caixa vocal diferente, o que estará na origem da diferença de timbre. Terei de abrir mais alguns para confirmar. Apesar de tudo, à medida que os vivissecava, os sons emitidos por eles tornavam-se mais elevados e de timbre mais aproximado.

De resto, os órgãos internos são essencialmente semelhantes. Tal como os nossos bípedes-gado, têm sangue com alto teor de nutrientes e outras substâncias. Parece-me muito provavelmente que possamos alimentar-nos deles. Vou deixar a tarefa da adaptação nutricional para outros membros da minha equipa. A fisiologia dos autóctones é a minha prioridade.

 

As considerações sobre as diferenças entre homens e mulheres, ou “não-cavitados” e “cavitados” seriam interessantes, não fosse o horror inerente aos métodos usados pelo Marciano para efectuar o estudo. Fowler ficou maldisposto ao imaginar pelo que teriam passado as vítimas deste cientista inumano. O desprendimento com que descrevia o que fizera a seres humanos estarrecia-o. E, no entanto, não era o que os próprios humanos tantas vezes fizeram a espécies que consideravam inferiores e sem espírito ou alma?

Obrigou-se a continuar.

4ª Entrada

Confirmei a minha hipótese, hoje, ao abrir um cavitado. Tinha no seu interior, ainda em formação, outro espécime, de pequenas dimensões. A dissecção deste último revelou órgãos mais imaturos e uma organização diferente no sistema circulatório, entre outras diferenças.

Não pude deixar de notar que uma outra cria, que acompanhava o cavitado, teve uma reacção violenta à dissecção deste. Especialmente no fim, ficou prostrada em convulsões junto aos restos do espécime que eu dissequei, com um líquido translúcido a correr-lhe pelos olhos. É o mesmo líquido que os seus organismos usam para lubrificar os olhos. Quando produzido em excesso, escorre para a face das criaturas.

 

5ª Entrada

Hoje os trípodes trouxeram quinze novos espécimes. Devia ficar satisfeito, é o maior grupo a que tive acesso até agora e sem dúvida serão bem necessários para estudar os seus sistemas imunitários, que se revelaram bem mais complexos do que esperava.

Só que há algo que me perturba. A reacção daquela cria, que observei há algumas rotações do Orbe. Como se tivesse capacidade de empatizar com o cavitado. Como se se ligasse à criatura adulta.

Será possível? Todos os estudos preliminares indicaram que os autóctones eram criaturas embrutecidas, com alguma aptidão mecânica, sim, e capazes de comunicar verbalmente, mas sem um espírito superior, como o nosso.

E se os estudos estiverem errados?

Não, nem devia ter registado isto. É uma heresia, o Alto Conselho não erraria de forma tão grosseira.

Mas não consigo livrar-me da impressão que não são só os sistemas imunitários destes seres que são mais complexos do que o previsto…

marcianohumanista2

Anúncios