Sangue, tanto sangue… não. Na verdade era ketchup. De dentro de um caixote, José assistiu a cada fase do processo de fabricação, desde a altura em que os tomatinhos foram espremidos por um êmbolo gigantesco, que os fez guinchar e esguichar polpa vermelha; até serem submetidos à fervura, fazendo deles um lago de lava ardente. No fim, surgiram todos alinhados e compostos, dentro do seu uniforme de plástico. O rótulo anunciava a nova fórmula: reforço de Ferro e Cálcio.

– É a vossa vez – disse a senhora de bata branca.

Premiu um botão e a caixa onde José e os amigos estavam foi despejada para dentro do cilindro metálico, juntando-os aos milhões de tomatinhos expectantes. O êmbolo desceu sobre eles e outro jorro vermelho juntou-se à polpa de tomate. O ruído das máquinas abafou os gritos.

Anúncios