Desde que a União Europeia pusera em prática o Plano Definitivo Anti-crise que a vida de Tomás não podia correr melhor. É verdade que tivera de mudar de casa e divorciar-se, mas a oportunidade de ter um emprego, e ainda por cima remunerado, fora absolutamente irresistível.

Tomás tem agora uma vida rotineira: Todos os dias sai do quarto, dirige-se ao acampamento social e ajuda o estado a diminuir a taxa de desemprego. Há noite, volta o quarto, come a ração diária e deitava-se tranquilo. Só tem pena das pessoas gritarem tanto quando ele as tranca no quarto, antes de lhes pegar fogo à barraca.

Anúncios