Uma minúscula e cintilante fadinha esvoaçava em direcção ao berço do príncipe. Com um toque da varinha de condão o bebé perfeitinho cresceria para se tornar um rei sábio, justo e bondoso, que conduziria o reino numa nova Era de prosperidade, amor, compreensão e…

SQUASH! As mãos sapudas da aia esborracharam a fadinha.

“Merda dos mosquitos estão cada vez maiores. É melhor meter a rede. Olha, olha, Sua Majestade largou um presentinho.”

Anúncios